Ajudar as organizações a subir na Web
Menu
PWM is a Hootsuite Partner

Hootsuite Solution Partner

Inscrição na Digital Marketers - Associação de Marketing Digital

Vantagens dos gestores de conteúdos

 

 Nos primórdios da web a maioria dos sites consistia num punhado de páginas em HTML. Para pequenos sites fazia sentido para os webmasters utilizar programas como o Front Page Dreamweaver para editar os seus templates de sites, que normalmente continham a navegação, cabeçalho e rodapé, e páginas individuais.

Que problemas se identificaram com estes editores?

  • Problemas com o código

     Estes editores denominados What You See Is What You Get (WYSIWIG) nem sempre geravam o código certo. Os Webmasters quase sempre tinham que entrar no back-end e mexer no código fonte HTML. Isto levava tempo.

  •  Actualizações do site morosas

     As edições num template de site significavam que cada página tinha de ser actualizada e carregada para o servidor web. Isto levava tempo e recursos utilizados - especialmente antes da banda larga.

  •  SEO feita manualmente

    A optimização para motores de busca significava passar por todas as páginas manualmente e certificar-se de que o seu título H1 e as Title tags foram bem optimizadas.

  •  Risco de perda de dados

     Esquecer-se de fazer o download da versão mais recente de um site quando se trabalha com vários editores de site ou a partir de múltiplas localizações levava facilmente a que os editores escrevessem por cima de actualizações do site - por vezes perdendo centenas de horas de trabalho com um clique inadvertido do botão "Upload".

Embora o Dreamweaver tenha evoluído muito (o código confuso já não é um problema gravíssimo) e carregar um site inteiro para o seu servidor web não demore todo o dia graças à banda larga, outros problemas ainda persistem quando se trabalha com um site totalmente em HTML.

O que é um Sistema de Gestão de Conteúdos (CMS).

Sistemas de gestão de conteúdo fazem aquilo que aparentam - ajudam a gerir o seu conteúdo. Essencialmente, um CMS permite-lhe criar / editar / apagar páginas do seu site sem se meter na parte de codificação. Para sites maiores, eles também tornam mais fácil a organização. O conteúdo é armazenado largamente em bases de dados, alojadas num servidor web, aliviando a necessidade de fazer backup de centenas de ficheiros HTML (se o seu site for assim tão grande).

Websites de comércio electrónico, por exemplo, usam sistemas de gestão de conteúdo em 99% das vezes.

Os Blogues usam-nos também.

Se estiver a considerar migrar o seu site para um CMS ou construir um novo site com um mas ainda não tem certeza dos benefícios, aqui vai uma breve lista:

  • Não precisa de ser um viciado em código

    Embora o processo de configuração possa ser um pouco técnico e personalizar templates implica codificação, a longo prazo trabalhar com um CMS significa trabalhar com menos HTML e CSS. Isso significa um ganho de tempo para editores e autores de conteúdo. Também significa que não precisa de perder tempo a descobrir qual a tag que não foi terminada correctamente. E finalmente significa que nem sequer precisa de saber o que é uma tag HTML, na maioria dos casos. Isto poupa-lhe muito tempo e recursos a longo prazo.

  •  A optimização On-page é feita directamente

    A optimização para os motores de busca (SEO) é uma preocupação para todos os webmasters, e a maioria dos sistemas de gestão de conteúdo inclui funcionalidades mais benéficas a este respeito. Existem muitos plugins SEO disponíveis que fazem title tags bem optimizadas, URL’s, links, etc. Uma vez que o seu CMS está a produzir páginas harmonizadas com motores de busca não há necessidade de voltar atrás e "mexer" na optimização da página ou brincar com os nomes de ficheiros. Isto permite-lhe concentrar-se na criação de grandes conteúdos sem se preocupar com a sua optimização on-page.

  •  Existe pouco risco de perder / escrever por cima de ficheiros importantes

    Uma vez que o conteúdo do seu CMS está principalmente em bases de dados, não há grande risco de alguém acidentalmente escrever por cima de uma página recém-actualizada ou perder ficheiros importantes. A maioria dos autores e editores do site podem trabalhar directamente no servidor, e não se preocupam em guardar / carregar um ficheiro. Isto irá poupar-lhe muitas dores de cabeça.

  •  O site pode ser acedido / editado a partir de qualquer localização

    A maioria dos sistemas de gestão de conteúdo é baseada na web - o que significa que eles funcionam exclusivamente no seu servidor. A única coisa necessária para aceder / editar o seu site, neste caso, é um nome de usuário e senha para fazer login. Isto significa que não precisa de se preocupar em estar no seu computador ou em transportar os ficheiros do seu site quando viaja. Adicionar / editar / apagar páginas do site é tão simples como fazer log in e usar o back-end webizado para consegui-lo - e as actualizações do site podem ser publicadas imediatamente ao vivo sem necessidade de FTP.

  •  Actualizações simples do site não necessitam que chame / pague ao seu técnico de informática

     Só isto pode poupar à maioria das empresas milhares de euros por ano. Com um sistema de gestão de conteúdos, não precisa mais de ligar para o seu técnico de informática cada vez que precisa de corrigir um erro ortográfico ou adicionar um novo produto. Qualquer pessoa com conhecimentos básicos pode fazer as alterações directamente. Já não tem de pagar honorários ao informático para simples actualizações, e não precisa de perder tempo comunicando as mudanças através de telefone ou e-mail e liquidação de facturas.

Há poucas desvantagens em usar sistemas de gestão de conteúdos, e as opções open source disponíveis são muito atractivas (principalmente no preço).

Nem todos os sistemas de gestão de conteúdo são iguais. Alguns menos conhecidos têm problemas galopantes de visibilidade nos motores de busca – tais como incluir IDs de sessão em todas as URL’s - que podem tornar o seu site totalmente invisível para os motores de busca, ou pelo menos subvalorizado, quando se trata de optimização on-page. Os sistemas mais populares são geralmente uma aposta segura, já que funcionam há vários anos, e os problemas mais clássicos já deverão ter sido identificados e corrigidos.

Para as empresas que operam com um orçamento apertado para desenvolvimento web, uma solução de gestão de conteúdo open source é frequentemente não só um atractivo, mas talvez a única solução viável para não ultrapassar o orçamento sem sacrificar a qualidade da infra-estrutura do seu site.

E para aqueles para quem a ideia de trabalhar com código HTML provoca pânico, sosseguem pois, com a configuração CMS certa, raramente precisarão de ver uma tag HTML novamente.

 

Ver o artigo original: Vantagens dos gestores de conteúdos (Nota: abrirá outra janela)

 

Poderá também ter interesse em: