Ajudar as organizações a subir na Web
Menu
PWM is a Hootsuite Partner

Hootsuite Solution Partner

Inscrição na Digital Marketers - Associação de Marketing Digital

Saber mais sobre o Workshop SEO

3º Digital Drink Porto

7º Digital Drink Lisboa

e-Commerce – 20 definições que deve conhecer

Da mesma forma que um ortopedista tem de saber o nome dos ossos, há termos em e-Commerce de conhecimento recomendável, para que você possa identificar problemas e tomar decisões.
 

e-Commerce

I - Termos sobre alojamento de e-Commerce

 

  1. Alojamento dedicado

Também referido por vezes como servidor dedicado, é tipicamente um serviço de aluguer, em que o cliente aluga uma máquina (o servidor) o software e a ligação à Internet. Paralelamente pode contratar um serviço de manutenção do servidor prestado pela própria empresa de alojamento.

  1. Alojamento partilhado

Às vezes também chamado alojamento virtual ou servidor partilhado, basicamente significa que o nosso site está a partilhar recursos com outros sites, os quais correm (estão alojados) no mesmo servidor.

  1. Alojamento virtual

É um serviço que inclui funções de servidor Web e ligação à Internet. O alojamento virtual é muitas vezes a opção de pequenas empresas ou de pessoas singulares que não querem comprar e manter o seu próprio servidor Web e ligações à Internet.

Muitas vezes as empresas de alojamento associam um pacote de serviços relacionados como registo do nome de domínio, armazenamento de ficheiros, serviço de e-mail e ainda Webdesign.

  1. Alojamento Web

É a prestação de serviços como aluguer de espaço num servidor, serviços Web, e manutenção de ficheiros para websites pertencentes a empresas que não tencionam ter os seus próprios servidores Web.

  1. Servidor Web

É um computador que fornece páginas Web. Todos os servidores Web têm um endereço IP, e possivelmente um nome de domínio.
Quando um utilizador digita num browser uma URL, este envia um pedido ao servidor onde o nome de domínio está alojado para apresentar a página.
Qualquer computador pode ser convertido em servidor Web, instalando-lhe software adequado e ligação à Internet.
 

II - Termos sobre processos de e-Commerce

  1. Login

Acto de fornecer a um sistema informático os dados necessários para acesso. Como o que o sistema pede é normalmente um username (nome de utilizador) e uma password (senha).
Também se utiliza o termo login para caracterizar o conjunto username e password.

  1. Credit Card Interchange

Intercâmbio gerado entre todas as organizações envolvidas na transacção de e-Commerce, nomeadamente:

  1. O banco do titular do cartão;
  2. O gateway de pagamento;
  3. O emissor do cartão;
  4. O banco do comerciante.
  1. Gateway de pagamento

Serviço prestado por uma organização externa que automatiza a transacção financeira entre o comerciante e o cliente. O termo gateway de pagamento também é utilizado para designar o sistema que processa, verifica, aceita ou declina as transacções dos cartões de crédito em nome do comerciante através de ligações seguras de Internet.

  1. Merchant Account

Conta bancária em nome dum comerciante destinada a aceitar pagamentos por cartão de crédito e outros tipos de pagamento electrónico.

  1. Shopping Cart

Software de e-commerce que funciona como catálogo duma loja online e de processamento de encomendas. Trata-se duma interface entre o site do comerciante, e outras infra-estruturas como um ERP ou CRM e o gateway de pagamento, permitindo a consumidores escolher os produtos, proceder a correcções e ao respectivo pagamento.

  1. Chargeback

Chargeback é um mecanismo criado para protecção do consumidor, através do qual ele pode pedir junto do seu banco a devolução dum débito feito através do seu cartão de crédito.
As razões principais para o procedimento de chargeback são:

  1. Técnicas – Cartão expirado, fundos insuficientes ou erro no processamento bancário.
  2. Administrativas – Facturação duplicada, montante facturado incorrecto ou reembolso nunca processado.
  3. Qualitativas – O consumidor reclama não ter recebido os bens tal como prometido no acto da compra.
  4. Fraudulentas – O consumidor reclama que não autorizou a compra.
  1. CVV / CVC 2

Siglas também conhecidas por código de segurança. Trata-se dum número composto por três dígitos impressos no verso do cartão, a seguir ao número do cartão, do lado direito da faixa da assinatura.

III - Padrões e protocolos de e-Commerce

  1. EDI - Electronic Data Interchange

É um padrão para a transferência de dados entre diferentes empresas usando redes públicas de computadores. Através dele são estruturados sistemas para processamento de encomendas, facturas e pagamentos, por via das necessárias aplicações informáticas.

  1. PCI-DSS - Payment Card Industry – Data Security Standard

Trata-se dum padrão que todas as organizações, incluindo comerciantes online, têm de seguir quando armazenam, processam e transmitem dados dos cartões de crédito dos seus clientes.

  1. SSL - Secure Sockets Layer

SSL é um protocolo para transmissão privada de documentos pela Internet através dum sistema criptográfico. É usado para o envio de dados sensíveis de um browser para um servidor Web, tais como informações sobre cartões de crédito, senhas e operações financeiras em geral.

  1. HTTPS - Hypertext Transfer Protocol Secure

Padrão que define a transmissão de informação pela Internet utilizando protocolos de segurança.

  1. IP - Internet Protocol

Protocolo que define o formato e a sequência de troca de mensagens entre computadores na Internet.

Habitualmente este termo também é usado para referir Endereço IP, que consiste numa identificação numérica que identifica e indica o local de determinado equipamento

  1. SET - Secure Electronic Transaction

Protocolo celebrado pela VISA, American Express, MasterCard, IBM, Microsoft e Netscape, que garante transacções seguras com cartão de crédito na Internet.

Baseia-se na utilização de certificados digitais que geram um sistema de confiança durante toda a transacção, validando o detentor do cartão e o comerciante.

É garantida a confidencialidade e segurança nas mensagens transmitidas, pois toda a informação é cifrada através de uma chave pública que, depois de enviada, só pode ser descodificada utilizando uma chave privada.

  1. TLD - Top Level Domain

Última parte dum domínio Web. Cada país tem um domínio de topo. Por exemplo:

  • pt - Portugal;
  • uk - Reino Unido;
  • us - Estados Unidos.

Outros TLD’s:

  • com - Organizações comerciais;
  • edu - Universidades;
  • gov - Organismos do governo;
  • mil - Organismos militares;
  • net - Fornecedores de serviço Internet;
  • org - Organizações sem fins lucrativos.

  1. URL - Uniform Resource Locator

O mesmo que endereço electrónico. É o conjunto de caracteres usado pelos browsers (quer através do protocolo HTTP, quer através de outros protocolos, como FTP ou HTTPS) para identificar uma página específica. Tem uma estrutura normalizada, para que cada URL represente um endereço único em toda a Internet.

Exemplo: http://news.google.pt/

Ver o artigo original: e-Commerce – 20 definições que deve conhecer (Nota: abrirá outra janela)